Please enable JavaScript to view the comments powered by Disqus.
Quarta, 13 de Setembro Meus escritos por Flávio Rezende

Meu jornal é o Facebook

Umas almas incomodadas e outras preocupadas comigo, as vezes dizem no público e no privado que escrevo muito.
O pessoal esquece que sou jornalista e escritor. Fosse dentista gostaria de passar o dia arrancando dente. Fosse prostituta...
Bom, o jornalista que tem espaço em jornal produz uma média de umas vinte informações por coluna, praticamente quase todos os dias, e não leio ninguém dizendo que eles escrevem demais.
Eu não não tenho coluna e sim um blog, mas não tenho o talento de alguns companheiros de profissão e meu blog tem  acesso mediano apenas.
Andei postando uns vídeos no YouTube, ai olhava e tinha trinta visualizações, cinqüenta era uma alegria grande, até que vendo outros sobre comida e moda, com milhares, outros de besteiróis com milhões, fui brochando e quase não gravo mais.
Depois de avaliar todas as mídias, cheguei a conclusão que meus posts aqui no Facebook são mais vistos, daí ir postando por aqui.
Portanto não achem ruim a quantidade, é inferior caso escrevesse num jornal.
Quanto ao fato de Lula e o PT estarem quase sempre presentes, respeitem, afinal passei mais de vinte anos defendendo, então esse tempo que critico é bem inferior.
E nunca é demais lembrar: não recebo dinheiro de nenhum partido, não sou militante de causa nenhuma, muito menos agente da CIA, investidor da bolsa, membro da elite branca e nem associado do Pato Amarelo.
Caso alguém fique incomodado, retire a amizade, bloqueie, não leia ou participe opinando, só me poupe desse mimimi que tenho ódio, quanto aos que se preocupam temendo perseguições ou até agressões, relaxem, não creio que chegaremos a esse ponto, creio que isso só ocorrerá caso o capo volte ao poder, ai sim, temendo caça as bruxas, arrumarei as malas e seguirei exílio voluntário, claro que de longe, continuarei postando o que penso, sem reguladores e censores, que certamente assumirão o comando e se acharão no pleno direito de fazer e acontecer, posto que totalitários, sempre se consideram os donos de tudo e os pais dos pobres.
Que situação rapaz...

Segunda, 04 de Setembro Meus escritos por Flávio Rezende

Ao querido amigo Eustachio Lima

Olho o alto observando bicos 
Que cantam épicos do que um dia dito
prenunciando atos de profetas falhos 
no óbvio foi do que teria sido
no reciclar dos ditos 
todos como certos 
eretos pássaros desafinam fatos
só nos resta o que de fato foi
sem testemunhas aladas e nem nada que viu
rastejantes seres olham acima
alados observam abaixo 
medianeiras rotinas ditam relatos
o que é resiste a tudo 
entulhos de estudos são mais presentes 
não sei ao certo se o corpo é discente 
só resta a profecia do que realmente foi
ancorada na realidade do que resta ser
e se foi ou não foi
o é sempre será 
o talvez...

Dedicada ao amigo Eustachio Lima que embebido por poesia cotidiana 
me inspira a voltar a esta seara inspiradora 
canto de espaços muito abrangentes 
lugar bacana com escrita decente

Segunda, 04 de Setembro Meus escritos por Flávio Rezende

Voltando as poesias

E sendo o que posto seria

Não é e não pode ser

Que em sendo deveria

Vou indo sem saber onde posso estar

E na senda do poderia não ser

Sou o vivente que onde vou e serei

Colhendo minúsculos ósculos de poesias findas

Mais que transcrevo demências da área sã da mente

Publico resquícios de fragmentos esparsos

Livres, leves e soltos no éter sem fim

Crente que assim cumpro missão

Expando letras e divago emoção...

Sábado, 02 de Setembro Meus escritos por Flávio Rezende

Bienvenidos hermanos latinos

Em Ponta Negra se habla spañol

Andando pelos quatro cantos de Ponta Negra se ouve muitos buenos dias e gracias. 
Alguns prestadores de serviços já anunciam passeios de barco, churrasquinhos e cadeiras em portunhol. 
Parece que temos um vôo da Gol direto para Buenos Aires e nossas moedas estando fracas diante do dólar, parece ser uma boa irmos ao Peru, Argentina, Uruguai, e igualmente tê-los por aqui, afinal coisas boas para ver e curtir sobram por estas bandas.
Já fui em vários países latinos e amei todos, especialmente o Chile,  Argentina e Peru, recomendando aproveitamento de promoções para ver os irmãos latinos em suas moradias e paisagens. 
Fico feliz vendo los hermanos circulando e torcendo para que só o lado bom que temos seja parte de suas viagens.
Em outubro vou com a família curtir Buenos Aires, usufruindo de prêmio ganho num concurso do Shopping Cidade Jardim.
Hasta la vista portenhos, llegamos já aí.

Sábado, 02 de Setembro Meus escritos por Flávio Rezende

A realidade cubana e o sonho desonesto da esquerda

Estive em Cuba e vi de perto as casas quase no chão.  Uma sacudidela natural ali arrasa quarteirões. Vi os fios expostos, as roupas desgastadas, a falta de informação sobre onde repousam os Castros, a desconfiança, a internet manca, a mesa fraca, a vontade de sair franca, a grana curta ao ponto de uma gorgeta em dólar ser quase o salário mensal, os hotéis com TV a Cabo e as casas sem, a presença do governo em tudo, até nos táxis, enfim, o que percebi foi um País enganado por essa falácia esquerdista de sem violência e com educação. 
Sim, pouca violência obtida com rigores da lei que esquerdistas condenam em outros países e educação com partido, direcionada e nada democrática. 
Estou assistindo uma série na Netflix que rola em Havana e a situação fica bem clara. 
Elogiar um regime onde a elite política é obesa de benesses e a população raquítica de tudo é desonesto e babaca.
PT, PC do B e outros buscam na verdade é espaço para existir entre muitos que não buscam a verdade e sobrevivem de alimentar sonhos impossíveis. 
A realidade dos países que funcionam mostra o caminho de Estado mínimo, serviços enxutos, sérios e profissionais e ordem pública, punindo de fato os bandidos e corruptos e inserindo os bons no mundo do trabalho e da diversão. 
Aos 56 anos e já tendo sido comunista e petista, não tenho nem mais saco e nem idade para assembleias, lorotas e mentiras.
A vida em meio século já mostra por si só o que funciona e o que é apenas mimimi.
Um outro filme que vi ontem com minha esposa, mostrou na Europa o atraso do comunismo na Alemanha Oriental.  Se o estudioso volver aquele tempo, basta ver as duas Alemanhas para perceber onde estava o erro.
E perceba que não escrevi uma linha sobre a Venezuela. 
Que situação rapaz...

Sexta, 01 de Setembro Meus escritos por Flávio Rezende

Reverenciando o amigo Haroldo Azevedo

Como mamãe está hospitalizada há quase um mês, ando frequentando com mais intensidade o São Lucas e, na espera pela visita a UTI, vamos vendo e revendo bons amigos ali também em missões de rezas, esperanças e companheirismo a seus entes queridos. 
Estes dias encontrei o alma boa Haroldo Azevedo, uma alma que conheço faz tempo e que sempre me tratou com muito carinho.
Depois do encontro esqueci o momento, até que andando no carro sai em busca de uma FM que me apresentasse uma boa música, o ocorreu com a 94.
Hoje tenho dificuldade de encontrar músicas que gosto nas FMs locais. Apesar de achar Jesus um cabra muito especial, as músicas cristãs não me agradam, e existem muitas emissoras só para ele. 
Outras são mais de forró, eletrônica, ficando as minhas prediletas mais na 104, Universitária, Marinha e Cidade.
As vezes a pessoa ser realizada financeiramente a permite premiar alguns amigos. Explico melhor.  Ao sair de uma entrevista a Bruno Giovanni,  Gustavo Andrade Rocha e Alexandre Mulatinho na Cidade, fui recebido por Haroldo em sua sala.
Ele disse que não tirava dinheiro da FM, até colocava as vezes, mas tinha prazer em manter aquela programação e abrir espaços jornalísticos, o que são fatos verdadeiros. 
Haroldo então me proporciona e a muitos uma excelente seleção musical, pela qual sou grato.
Recentemente ele ajudou uma jovem de Mãe Luiza numa necessidade.
Assim ele segue fazendo o bem de diversas formas e, por essa sua forma de ser, reverencio sua alma e aplaudo sua personalidade. 
Luzzzzz

Sexta, 01 de Setembro Meus escritos por Flávio Rezende

Parabéns Inter TV pelos 30 anos de atuação

Bom Dia RN.
A Inter TV Cabugi de parabéns pela longevidade e pela maneira sensacional de comemorar seus 30 anos. 
Colocou no ar matérias dos principais jornalistas, entrevistou Vania Marinho, Andreia Ramos,  Virginia Coelli Cruz, Marcos Antônio Bezerra, entre outros. 
Nunca trabalhei lá, mas sempre admirei e fiquei feliz vendo através de imagens e de entrevistas os grandes companheiros, aplaudindo a educação de alguns em aceitar o uso das imagens, mesmo que hoje chamem a emissora de golpista etc e tal.
Fico torcendo para que futuras comemorações possam reverenciar os atuais jornalistas, se bem que a política das empresas hoje é demitir antes que se criem laços maiores.
Siga Inter TV e que seu maior patrimônio seja a isenção e a boa informação. 
Aproveito para homenagear alguns que por ali passaram como Remo de Macedo, Osni Damasio Damasio, Vilma Lúcia, Thaisa Fernanda Galvão, Helio Galvão Neto, Margot Ferreira, Denise Azevedo, Sérgio Murilo,  Luis Antonio Felipe, Zenaide Castro, Osair Vasconcelos, entre outros.
Luzzzzzz