Terça, 06 de Novembro Que Situação por Flávio Rezende

Posts diversos

Tenho a impressão que Sérgio Moro no Ministério vai poder revelar, descobrir, mostrar os trilhões de dólares em contas secretas, detonando de vez os falsos democratas e os santos do dólar oco ainda encobertos. 
Não vai sobrar pedra sobre pedra. Ele só aceitaria o cargo se fosse para acabar de implodir o mecanismo. 
E só uma pessoa como Bolsonaro o chamaria para a missão, dando carta branca. 
Que sorte a nossa com essa eleição. 
Que situação, rapá...

Aviso aos navegantes. Eu exponho aqui meus pontos de vista e excetuando pessoas públicas, principalmente políticos, não cito e nem nomino aqui evitando que as pessoas sejam criticadas naquilo que elas pensam. 
Mas tem uns petistas me expondo em suas páginas, deturpando posts e me expondo aos seus seguidores, inclusive não permitindo que me defenda, colocando as postagens acessíveis só aos seus ou simplesmente me excluindo. 
Aviso, a partir de agora, revelarei seus nomes aqui, seus motivos e alguns processarei.
Vamos a luta.
Que situação, rapaz...

Não sei se estou envelhecendo e ficando careta, mas os programas da Globo estão uma boa bosta. 
A TV está ficando inasistível.
Que situação, rapaz...

Nos últimos 15 anos adotei individualmente ou com minha esposa, três jovens de Mãe Luiza, um de cada vez, proporcionando aos mesmos estudos, bens materiais, amor e conselhos. 
Chamava de adoção social. Na maioridade voltaram as famílias. 
Um hoje faz Uber, gerencia apartamentos de aluguel e está montando uma distribuidora. 
Outro montou uma barbearia.
A mulher ajuda eles e faz bicos de babysitter. 
O comunismo propõe o fim da propriedade privada e muitas famílias são obrigadas a aceitar visitantes a força. Ficam todos incomodados e a energia baixa.
Deixemos a sociedade se regular. Quando o bem prevalece, todos sentem disposição em ajudar.
Forçar barra não produz solução. 
Que situação, rapá...

Sábado, 03 de Novembro Que Situação por Flávio Rezende

Posts diversos

A disposição do futuro governador carioca e do presidente brasileiro de utilizar sniper para eliminar bandidos com fuzis, pode, num primeiro momento assustar. 

Devemos pensar que numa guerra convencional, não existe esse pensar. Quando o inimigo está na mira, fogo, e todo mundo acha o certo a fazer.

Bandidos armados com fuzis são inimigos e a guerra é real. Não tem diferença entre atirar num bandido com fuzil e um estrangeiro invasor. 

Um quer nossas terras para usufruir de nossas riquezas. O outro quer nossas vidas para usufruir de riquezas. 

Bala nos dois. Sniper neles. 

A petezada certamente vai se posicionar #elenão e querer deixar os bandidos vivos. A maioria da população vai dizer #elesim, optando pela vida para quem merece a paz.

Que situação, rapaz...

 

Petistas têm uma visão toda particular da vida.

Se consideram lúcidos e que percebem as coisas como são e, nós, perfeitos idiotas.

Na real são desonestos, míopes, desprovidos de clareza e, nós,  apenas pessoas normais. 

Está bom, ótimo,  melhor assim, a normalidade nos humaniza, sintoniza nossas antenas com os anseios populares.

Petista hoje é canal a cabo, somos abertos, petista é tese,  somos redações,  petista é elite,  somos povão. 

Que situação...

 

Quinta, 01 de Novembro Que Situação por Flávio Rezende

Supremo apequenado

O governo federal tem muitas repartições, cada uma prestando algum serviço ao público. 
Imagina se ao ser atendido no INSS,  seja pelo perito, médico ou técnico administrativo, o cidadão tivesse que ouvir um discurso dele sobre sua percepção política, com o barnabé tentando doutrinar a pessoa para sua posição?
Imagina isso na Receita Federal, no Incra, Ibama, Fundação Nacional de Saúde, Banco do Brasil, Funai,  DNIT ou no Ministério da Cultura?
O camarada ia dizer, pô, o cara pirou, querer me tutelar numa partição pública? Tá errado.
Vamos falar sobre isso num bar, lá em casa, no cafezinho da esquina né?
Aí nas universidades,  que são repartições públicas iguaizinhas as outras, os professores ungidos de uma diferenciação mística superior gold very special, acham que é normal doutrinar,  falar sobre política, direcionar,  sugerir,  manipular.
Como detém o poder de aprovar/desaprovar, já tem os alunos naturalmente submissos,  acuados, medrosos, aí  alguns deitam e rolam, só sugerem livros,  leituras,  teses e monografias que corroboram com seus caprichos e, ao menor sinal de rebeldia a seus princípios políticos, argumentam, esbravejam e ridicularizam os que arriscam objeção. 
São todos? Não. Mas tem.
Não é crível querer isonomia entre todas as repartições públicas e deixar o babado político para a esfera pessoal?
Para uns parece difícil,  pois se especializaram só em querer aliados para o que pensam, e não seres livres com senso crítico para uma reflexão democrática. 
Aliás, democracia é  hoje a tese mais falaciosa da esquerda universitária. 
Estão vendo os vídeos da intolerância? Simples apoiadores de Bolsonaro sendo expulsos aos gritos nos ditos espaços democráticos?
Malditos, falsos, corrompem a neutralidade do serviço público e tem no STF a cúmplice e medíocre parceria de apoio à um espaço intolerante. 
O supremo se apequenou, confundindo liberdade de expressão, com libertinagem de eleição. 
Que situação, rapaz...

 

Quarta, 31 de Outubro Que Situação por Flávio Rezende

Posts diversos

Tenho vontade e inspiração para escrever sobre um monte de coisas e, apesar de não temer muita coisa, temo sim a patrulha ideológica que se instalou, fruto de anos e anos de esquerdismo fascista.
Muitas vezes dá vontade de abordar certos assuntos, ai penso na família, na esposa, no linchamento que pode rolar, ai desisto.
Aqui na UFRN ouço depoimento de alunos, funcionários e até professores, sobre o radicalismo que impera na área de humanas, confessando a vocês que até temo a explicitação de algumas posições em determinadas ocasiões, tal a violência verbal e até física que podem rolar.
Um amigo professor, até de esquerda e homossexual, sofreu na mão desse pessoal, por uma atitude correta que tomou no passado.
Enfim, a tal democracia que tanto vomitam, é só farsa, são na verdade ditadores e estão torcendo todos os dias que se instale, uma, para poder colocar para fora todo ódio que possuem, passando a atacar de fato, quebrar e até matar.
Boa parte das coisas negativas que acontecem, eles mesmos produzem para culpar a direita.
Fascismo é a palavra ideal para essa turma. Cheios de preconceitos, exalando ódio por todos os poros, seguem a cartilha de Hitler e acusam os demais, do que eles são.
Estão passando. Bote quente neles Bolsonaro, arrocha o colorau.
Que situação, rapaz...

Esse tal de Marcelo D2 vai se afirmando como o símbolo da esquerda. Preconceituoso, sem dominar a língua, em todos os sentidos, entende bem de desafinar e de produzir asneiras.
Os bons fumadores de maconha, que usam a erva para uma produção intelectual decente, devem estar morrendo de vergonha desse sócio idiotizado pelo lulopetismo.
Queria ver no palco esse imbecil com a Mercury, a múmia do Floyd e outros babacas que vêem em Lula um herói.
Na plateia, teremos as lágrimas do professor e a violência do Boulor, numa mistura simbólica do time perdedor.
Com o D2 deixo o ritmo do evento, ficando o Mano Brown com a despedida no Funk da Sinceridade.
Que situação, rapaz...

O PT quer liderar a oposição? O PT não entendeu nada. Será muita sorte se for aceito pelo bloco que está se articulando. 
Fosse eu deste bloco, dispensava presença desses devoradores de cargos, desagregadores, envergonhadores da esquerda, saqueadores, coveiros. 
Os votos no PT foram o #elenão, conheço muita gente antibolsonaro e igualmente anti PT.
Se fosse pelo PT não haveria os votos dados. O Fora PT deve ser uma bandeira de todos. 
Deixa essa entidade se manifestar só no terreiro da indecência e do egoísmo.
Xô, chega pra lá, que situação, rapaz...

Concordo com convite para Moro ser ministro da justiça. Temos uma Ferrari andando por ruas de paralelepípedo, quando a máquina pode rodar bem em asfalto de primeira, fazendo acelerar o que tanto queremos, uma limpeza no autódromo e uma maior celeridade as boas regras do campeonato.
Aceita Moro, que situação, rapaz...

 

Sábado, 27 de Outubro Que Situação por Flávio Rezende

A procissão com cor, cheiro e DNA popular

Amanhã uma imensa procissão sairá de casas, barracos, apartamentos, coberturas, sítios, fazendas, vilas, quitinetes, pousadas e hotéis, marchando ordeiramente para o templo da democracia.
Cada qual tem direito a seu fundo musical, a cor de sua roupa e a qual candidato sufragar.
O manto do futuro desejado está sendo tecido e seus fios amanhã combinados, formando um imenso painel verde e amarelo a nos embalar pelos próximos anos.
O momento é importante, a eleição histórica, afinal chegamos ao dia 28 com a quebra de vários paradigmas, que nos aprisionaram por muito tempo.
Chegamos conscientes que horário eleitoral não define mais nada, dinheiro, apoios, a velha política está morta e amanhã seremos além de eleitores, coveiros de práticas ultrapassadas e políticos nefastos.
Os tempos estão mudando, prisões já recepcionam falsos messias, investigações funcionam, reformas estão agendadas, ministérios receberão técnicos, urge decretar a falência das falácias esquerdistas, das narrativas fabricadas em agências de publicidade e empoderadas via universidades, artistas, mídia amestrada e comprada, centrais sindicais, movimentos sociais e velhos sonhadores imbecilizados por anos e anos de lavagem cerebral.
Não caros amigos, não vemos mais problemas em ser de direita, em querer que as coisas sejam certas e os errados peguem o beco, mesmo que tenham no currículo alguns índices positivos e bolsas distribuídas.
A boa política exige prática constante, compromisso com a ética e os bons costumes na promessa, na gestão, e no tchau. 
Amanhã vamos apostar em uma nova direção. Estaremos sob nova administração.
A procissão verde e amarela, mesmo que acusada de mil coisas, deve manter a tradição e seguir altiva, tranquila.
A outra temo amanhã e depois de amanhã e pelos dias seguintes. Democracia para alguns é relativa, daí não sei o que será.
Vamos seguir, votar, mudar.
Eu mudei, percebi os falsos políticos em reiteradas práticas criminosas, cheios de empáfia, repetindo roubos, recebendo presentes, mentindo, enganando, não se arrependendo.
Temos o direito de acreditar em novos atores. O capitão tem lá seus destemperos, mas na eleição, vamos servir a população sua receita.
Tenhamos fé no capitão.
É assim como voto, senhor relator, vamos a eleição.
Que situação...

Flávio Rezende

Sexta, 26 de Outubro Que Situação por Flávio Rezende

Posts diversos

Interessante, os petistas agora ameaçam com o mantra:

- não adianta se arrepender 50 anos depois.

O País em sua imensa maioria se arrependeu de dar poder ao PT e já está cuidando de repor as peças e, eles, não se arrependeram e nem admitiram seus erros, não pediram desculpas e continuam se achando capazes de consertar os problemas que eles mesmos criaram, aí cheios de empáfia já nos ameaçam de arrependimento futuro?

Rapaz, cadê o juízo desse povo?

Domingo tem eleição e o povão vai mostrar do que de fato se arrependeu.

Que situação, rapaz...

 

Fui agora numa entidade cultural e saindo ouço um chamado. Ao ver quem era, um bailarino das antigas, militante do movimento gay, disse para mim mesmo: - tô fudido, o cara vai esculhambar comigo. 
Se aproximou e me convidou para o espetáculo de fim de ano, dizendo que estava trabalhando com crianças de projetos sociais e que seria uma honra para ele me ter no evento.
Rapaz, fiquei feliz e aliviado, ai ele estava com uma camiseta de capoeirista, o assunto foi por ai e ele disse que os capoeiristas tinham um respeito pela hierarquia, que no seio da cultura, imperava de certa forma uma prática caótica, com muita gente querendo mais mimimi de política, com muita falta de organização, de respeito e muita farsa e conversa fiada, que a cultura precisa ser profissional, criativa e ter esses elementos que os esquerdistas não valorizam.
Rapaz, fiquei meio assim e arrisquei em quem ele vota domingo. 
- Bolsonaro claro, eu e toda a minha família. O PT é desagregador, plantou a divisão, nos jogou uns contra os outros, onde está existe desordem, nada prospera, só interesses, são muito incompetentes e improdutivos.
Rapaz, ganhei meu dia, percebendo que as pessoas que conseguem ver fora da bolha petista, percebem como as coisas são.
Que situação, rapaz...

CADA QUAL SE FAZ DE DOIDO PARA UM LADO

Estes dias tenho recebido de almas queridas um aviso, quase uma acusação, que estou apostando num ditador, que vou me arrepender, que devia olhar mais o passado. Confesso mais uma vez não ser bolsonarista, mas estou com ele para derrotar o mal maior, o PT. 
Neste contexto eleitoral bipolar, precisamos cada um dos lados, se fazer de doido sobre certas coisas do passado.
Quem vota 17 precisa esquecer os arroubos do capitão dizendo coisas nada legais, em comportamentos agressivos e gritos de brabeza explícita. Alguns após ser provocado e com certa razão, quando por exemplo, se chateia com bandidos, corruptos, estupradores etc.
Já os petistas, mesmo que não gostem disso, precisam se fazer de doido sobre o passado, os mega roubos, a turma bandida presa ou processada ainda assessorando Haddad e que serão prováveis ministros, o caderno de teses do PT que quer estatizar todos os veículos de comunicação ligados as religiões, regular a mídia, o apoio aos ditadores, uma vice comunista, regime que se mostra falido, que atrasa os países, que mata milhões, persegue, enfim, um passado nada santo, cheio de maldades, corrupção, roubos etc.
A diferença é que o capitão não governou ainda, se mostra mais moderado, terá freios diversos do processo democrático, chegará caso vença, pela via do voto, já o PT temo, acho um perigo, cheio de pessoas que já mostraram o que são.
Sei não, pelo sim, pelo não, no PT não confio mais não.
Que situação, rapaz..

Sexta, 26 de Outubro Que Situação por Flávio Rezende

Chegando a hora...

CADA QUAL SE FAZ DE DOIDO PARA UM LADO

Estes dias tenho recebido de almas queridas um aviso, quase uma acusação, que estou apostando num ditador, que vou me arrepender, que devia olhar mais o passado. Confesso mais uma vez não ser bolsonarista, mas estou com ele para derrotar o mal maior, o PT. 
Neste contexto eleitoral bipolar, precisamos cada um dos lados, se fazer de doido sobre certas coisas do passado.
Quem vota 17 precisa esquecer os arroubos do capitão dizendo coisas nada legais, em comportamentos agressivos e gritos de brabeza explícita. Alguns após ser provocado e com certa razão, quando por exemplo, se chateia com bandidos, corruptos, estupradores etc.
Já os petistas, mesmo que não gostem disso, precisam se fazer de doido sobre o passado, os mega roubos, a turma bandida presa ou processada ainda assessorando Haddad e que serão prováveis ministros, o caderno de teses do PT que quer estatizar todos os veículos de comunicação ligados as religiões, regular a mídia, o apoio aos ditadores, uma vice comunista, regime que se mostra falido, que atrasa os países, que mata milhões, persegue, enfim, um passado nada santo, cheio de maldades, corrupção, roubos etc.
A diferença é que o capitão não governou ainda, se mostra mais moderado, terá freios diversos do processo democrático, chegará caso vença, pela via do voto, já o PT temo, acho um perigo, cheio de pessoas que já mostraram o que são.
Sei não, pelo sim, pelo não, no PT não confio mais não.
Que situação, rapaz...

Os petistas são interessantes, fazem um furdunço danado dizendo que vai rolar uma ditadura, sendo que o cara chegará ao poder pelo voto, ai entram no face dos outros fazendo inferno, chamando as pessoas de fascistas etc, ai quando vamos no face deles vemos: 
Peço aos bolsominios que não venham debater nos meus posts! Sigam o exemplo do candidato de vocês e fujam dos debates!
Mas rapaz, são democratas? São humanistas? Hipócritas, por isso digo, PT contaminou até seus devotos, viraram ditadores do presente, sonhando com uma ditadura dos outros no futuro, para ter o que ficar falando, gostam é de mimimi, uns verdadeiros devotos do ódio, disseminadores do caos, passarão.
que situação, rapaz...

Nota de esclarecimento:
Quem me acompanha sabe que desde o mensalão enveredei no anti petismo e o faço com convicção e usando o que sei, a escrita.
Considero o PT o maior perigo para o País e sigo esse norte. 
Chegamos na eleição e Bolsonaro se credenciou e está prestes a vencer o PT.
Não sou seu fã, partidário e não votaria normalmente, mas ele chegou e é quem pode derrotar o PT.
Como faz tempo que mostro a real face do PT, estão me chamando de fascista e bolsominion. Fiquem a vontade. Estarei alerta e criticarei o que achar que devo criticar no possível governo 17.
Depois de muitos anos, PT está prestes a perder. Sinto estar do lado certo. É a minha opinião.
Que situação, rapaz...