Quarta, 16 de Janeiro Variedades por Fco Evangelista

Bom dia de Francisco Evangelista

Bom dia!

Tenha uma auspiciosa quarta-feira!

REFLEXÃO MATUTINA

"Ouve de novo o Meu evangelho, a Minha palavra suprema, a mais secreta (e sagrada de todas). Pois, que te amo ternamente, quero que a recebas para o teu maior benefício."

~ Sri Krishna instruindo Arjuna na Bhagavad-Gita, 18:64.

Começar o dia lendo estas palavras, ditas pelo próprio Deus, que  Ele 'nos ama ternamente',  isso verdadeiramente tem sabor de néctar...   Mas, haverá alguém tão amado de Deus, a ponto de merecer que Ele se preocupe tanto com o seu bem estar? Sim! Todos somos igualmente amados por Deus.

Mas, para termos o Seu amor precisamos esvaziar o vaso do nosso coração de todo o egoísmo, orgulho e indiferença. Devemos aprender a manter esse vaso levantado bem no alto, em atitude de pura e incondicional devoção -- meditando, repetindo o Seu santo Nome, lendo o Seu evangelho, servindo ao próximo -- pronto a ser enchido com o néctar do amor divino. Então, aprenderemos que Deus sempre nos ama.

E, poderemos, por fim, ouvir Suas doces palavras: "Amo-te ternamente!"

FE

Terça, 15 de Janeiro Variedades por Casa Durval Paiva

A arte e a resiliência: uma intervenção terapêutica ocupacional na atenção oncológica pediátrica, por Lady Kelly Farias da Silva, terapeuta ocupacional - Casa Durval Paiva

     A resiliência diz respeito à capacidade de evolução ou de adaptação em momentos de adversidade e, partindo desse pressuposto, surge o interesse em buscar por uma maior compreensão sobre a capacidade de algumas crianças e adolescentes lidarem com os estresses que surgem em suas vidas durante o tratamento oncológico, enquanto outros enfrentavam as mesmas situações, com diferentes atitudes frente à doença, de uma forma mais intensa, com comportamentos muitas vezes depressivos, sem perspectiva de superação.

Sabemos que o câncer acarreta prejuízos nos mais diferentes aspectos e as reações emocionais estão entre eles, envolvendo o medo, a ansiedade e as inseguranças durante o tratamento, trazendo significados na história de cada paciente, assim como, na forma de vivenciar e relacionar consigo mesmo e com o mundo, já que interfere diretamente nas questões sociais, tamanha mudança na sua rotina diária, além dos prejuízos no que se refere à autonomia e a independência nas suas ocupações. Essa realidade interfere exatamente na habilidade de desenvolver a resiliência, nesse contexto, são poucas as pessoas que conseguem superar o período de tratamento, ou seja, de tirar proveito dessa experiência.

Nesse contexto, o setor de terapia ocupacional da Casa de Apoio à Criança Com Câncer Durval Paiva, trabalha a resiliência como um revitalizador para enfrentar o cotidiano do paciente em tratamento oncológico e faz uso da arteterapia como recurso terapêutico, uma forma de expressão da vida, considerando/enfatizando o indivíduo e não a doença em si, através de atendimento voltado para o paciente, sua família, priorizando sempre a promoção da saúde e da qualidade de vida.

O terapeuta ocupacional trabalha desconstruindo e enfrentando os problemas junto ao paciente, criando possibilidades em busca da reestruturação das atividades significativas, pois compreende que mesmo em meio a esse processo e predisposta às limitações, a vida não pode perder o sentido e nem suas perspectivas. Sendo assim, a arteterapia é utilizada como um dos viés da Terapia Ocupacional na promoção da resiliência, na reorganização do cotidiano, enfatizando a importância de realizar intervenções que favoreçam as expressões das emoções, através de atividades corporais, pintura, desenhos, artesanato, a fim de descobrir alternativas que desenvolvam suas potencialidades, ou seja, são proporcionadas experiências que facilitem ao paciente além da expressão, elaborar também seus medos, incertezas e angústias frente ao câncer, sendo um facilitador de estratégia no enfrentamento das adversidades.

No cenário da oncologia pediátrica, é percebido que o paciente com câncer, apesar de parecer frágil, pode alcançar a superação das dificuldades, conseguir ressignificar o sofrimento e retornar à vida, sabendo que cada pessoa vai responder à determinada situação de uma forma diferente, de acordo com a singularidade das atitudes resilientes, esse comportamento vai depender de como a situação é vista e o que ela significa para cada um. Tendo a terapia ocupacional como foco, o fazer humano, se faz importante para a construção da atenção integral e humanizada em oncologia, objetivando acrescentar novos projetos de vida e que estes sejam de fato significativos e produtivos, além da oportunidade de proporcionar um ambiente onde seja possível acolher, priorizar o vínculo e oportunizar a sociabilidade para uma vida com mais qualidade e segurança sobre si e, consequentemente, a conquista da resiliência reaprendida.

Terça, 15 de Janeiro Variedades por Sai Baba

Reflexão de Sathya Sai Baba

No Sankranti, existe o costume de se oferecer uma mistura de açúcar mascavo e sementes de gergelim a todos. O açúcar mascavo é doce e também um símbolo do amor. O gergelim também é conhecido como sneha, que significa amizade. Portanto, oferecer a mistura de açúcar e gergelim às pessoas significa oferecer ‘amor expandido pela generosidade’.  A mensagem de Sankranti é o fomento do amor entre pessoas com afinidades, parentes e amigos de todos os que se reúnem para celebrar esse festival.  Tenha boa vontade para com todos. Hoje em dia, boa parte do que é considerado amizade consiste em se juntar com pessoas ricas e se beneficiar da riqueza delas. Quando as pessoas ricas passarem por dificuldades, aquelas que se beneficiaram de suas riquezas nem sequer olharão para elas. Essa não é a amizade verdadeira. A verdadeira amizade deve emanar do coração e deve se manter inalterada tanto pela prosperidade, quanto pela adversidade. De fato, só Deus pode ser o amigo infalível para todas as situações. Ele está com você, acima de você, abaixo de você, ao seu lado e à sua volta. (Discurso Divino, 15 de janeiro de 1992)  

Sathya Sai Baba

Terça, 15 de Janeiro Variedades por Ideia Comunicação

Bodytech Tirol agita atletas que participam da 2ª Corrida Pirangi Praiano

Academia será a responsável pela dança e alongamento durante o evento, que acontece neste sábado (19)

Com o objetivo de proporcionar uma melhor condição de prova aos atletas que participarão da 2ª Edição da Corrida Pirangi Praiano, que acontecerá neste sábado (19), a Academia Bodytech Tirol, em Natal, será a responsável por conduzir o alongamento e a dança, no pré e pós-evento. Contemplando as distâncias de 4km e 8km, a corrida do verão terá largada às 7h30 e percorrerá a beira mar em Pirangi do Norte, em direção a Pirangi do Sul e retornará ao mesmo local da partida.

Antes do evento, os participantes serão recebidos pela equipe da Bodytech Tirol para participarem do alongamento no intuito de proporcionar a redução das tensões musculares, relaxamento, prevenção de lesões, ativação da circulação e liberação dos movimentos bloqueados por tensões emocionais. Além disso, o momento do alongamento estimulará o aquecimento, uma vez que aumenta a temperatura do corpo e beneficia a coordenação motora, pois os movimentos se tornam mais soltos e fáceis.

Após a prova, acontecerá um momento voltado à descontração e agitação do corpo com muita dança. Comprovadamente terapêutica a dança, em geral, pode ser considerada um exercício físico, atividade de integração social ou de lazer. Os resultados alcançados com a prática da atividade vão além de um melhor condicionamento físico, postura, tonificação muscular e memória. Permeiam o campo da autoestima, proporcionando aos praticantes uma vida mais agitada e alegre.

Segunda, 14 de Janeiro Variedades por Cristina Lira

Cristina Lira relata as últimas do turismo

Diretoria da Corendon visita Natal a convite da Setur-RN

A diretoria da Corendon Operadora e Corendon Airlines a convite da secretária de Turismo do RN, Ana Maria da Costa, visitará o Rio Grande do Norte, durante a primeira quinzena de fevereiro deste ano. O objetivo da viagem é uma reunião com a governadora do Estado, Fátima Bezerra, para tratar sobre o destino potiguar nas terras holandesas. 

Na última quarta-feira (09) o voo charter entre Amsterdã e Natal foi lançado durante a feira Vakantibeurs, em Utrech, na Holanda. As operações da rota têm previsão de início em novembro deste ano, com duas frequências semanais, num total de 360 passageiros a cada sete dias. Os voos serão operados pela Corendon Airlines (empresa de origem turca, mas que atua fortemente no mercado holandês, belga e do Oeste da Alemanha).

   O Rio Grande do Norte garantiu a presença, com estande próprio pela primeira vez, na feira internacional com recursos do projeto Governo Cidadão. Essa é uma oportunidade de divulgação dos cincos polos turísticos do Estado, do artesanato potiguar e também dos produtos da agricultura familiar.

Segundo a titular da pasta de turismo, Ana Maria da Costa, a governadora Fátima incentivou a participação do Estado na feira que tem duração de cinco dias, com forte participação do público europeu. “A governadora Fátima entende o turismo como um fomentador primordial da economia do RN, portanto ela não mediu esforços para participação no evento.” 

Muitas entidades importantes para o turismo do RN estão unidas: a ABIH/RN, Fecomércio/RN, as Prefeituras dos municípios de Natal, Maxaranguape e Tibau do Sul/ Pipa junto com a Setur/RN. “A comitiva que está presente veio promover nosso destino e estreitar os laços com a Europa por meio do destino holandês, sabemos que precisamos melhorar a nossa malha aérea, tornando os preços mais competitivos e atraentes ao público. Juntos faremos o turismo mais forte”, explica a secretária Ana Maria da Costa. 

Na foto: A diretoria da Corendon Operadora, Corendon Airlines; a secretária de Turismo do Rio Grande do Norte, Ana Maria da Costa; o presidente da ABIH/RN, José Odécio Junior e o diretor da Rede de Hotéis Aram, Andrade Filho.

Cristina Lira 

Sábado, 12 de Janeiro Variedades por Cristiano Couceiro

Couceiro comemora Campanha Praia Segura

130 Guerreiros do Corpo de Bombeiros Militar e Cruz Vermelha distribuídos para a preservação da vida através da prevenção aos acidentes de trânsito e afogamentos.

Agradecemos o apoio essencial da PM e PRF em uma das nossas ações BLITZ EDUCATIVA.

CAMPANHA PRAIA SEGURA

12/01/19

Blitz educativa - Estivas 

Panfletos - 860

Pulseiras - 250

Veículos - 612

Pessoas Orientadas - 1.836

 

Blitz Educativa - Pium 

Panfletos - 700

Pulseiras - 250

Veiculos Abordados - 530

Pessoas Orientadas - 2.300

 

Criança a Vista 

Panfletos - 495

Pulseiras - 332

Pessoas Orientadas - 1.349

 

Turista Legal 

Panfletos - 1.071

Pulseiras - 226

Pessoas Orientadas - 1.755

 

Total:

Panfletos - 3.126

Pulseiras - 1.058

Veículos - 1.142

Pessoas Orientadas - 7.240

Jornalista Cristiano Couceiro 

Quinta, 10 de Janeiro Variedades por Paiva Netto

Reflexão de Paiva Netto

Humildade ante a Sabedoria
Paiva Netto

Os sacerdotes, os educadores, os políticos, os cientistas, os filósofos, os analfabetos, os eruditos, todos, enfim, devem aprender a lição da humildade de espírito diante da Verdade e do Amor Fraterno, sem os quais não poderemos crescer em conhecimento, que é ilimitado. Jesus, o Cristo Ecumênico, o Sublime Estadista, rendeu glórias a tal virtude — a simplicidade da Alma —, capaz de nos fazer acessar o Infinito Conhecimento, que emana de Deus: “Graças Te dou, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e doutores do mundo e as revelaste aos pequeninos” (Evangelho, segundo Mateus, 11:25).
Heráclito de Éfeso, nascido no sexto século a.C., foi um filósofo pré-socrático grego, considerado o “pai da dialética” e membro da aristocracia de sua cidade — na qual, segundo a tradição, morreu João, Evangelista e Profeta, quase centenário. O pensador helênico assim preconizava: “Tudo flui, nada permanece. Não podemos entrar duas vezes no mesmo rio, pois suas águas não são mais as mesmas e nós não somos mais os mesmos”.
Realmente, assim o é, porque as águas do saber não distinguem fronteiras e transformam todos aqueles que têm coragem de beber de sua fonte. Contudo, quem a ela recorre jamais poderá prescindir da Ética para que não a torne em antissaber, isto é, o emprego criminoso da informação e do conhecimento, que ainda tanto se pratica na Terra.

Teresa Neumann e os estigmas
Quem verdadeiramente se dispõe à humildade perante a Sabedoria liberta-se das limitações da arrogância. Um cientista realmente sábio jamais se negaria à análise, sem parti pris, isto é, sem ideia preconcebida, de um fenômeno como o de Teresa Neumann (1898-1962), livre da presunção de tentar, de início, reduzir o caso a uma questão de histeria. Como ignorar os fatos ocorridos com essa extraordinária mulher que, até a sua morte em 1962, foi alvo de surpreendentes manifestações espirituais? Conhecidos como estigmas — cicatrizes que correspondem às cinco chagas que marcaram o corpo de Jesus após a crucificação —, estes stigmatas começaram a surgir na Sexta-feira Santa de 5 de março de 1926 e se repetiam a cada ano na mesma data sagrada.
Teresa Neumann nasceu em 9 de abril de 1898, em Konnersreuth, Baviera, hoje um dos dezesseis estados federais da Alemanha. Foi acompanhada por um grupo de cientistas e pesquisadores, que tentou, de todas as formas, explicar o prodígio. Segundo alguns relatos, a partir do Natal de 1922, deixou de se alimentar com comida sólida e, exatamente quatro anos depois, também abandonou os líquidos, se restringindo apenas a um gole de água por dia, embora mantivesse seus 55 quilos. O dr. Ludovico Kannmüller escreveu no jornal Del Danubio: “A ciência não pode explicar o jejum da estigmatizada de Konnersreuth”.
Os médicos mais famosos da época tentaram achar justificativas para o seu jejum, mas se renderam às evidências do ainda considerado sobrenatural.
Teresa reviveu centenas de vezes, sob a forma de visão, cenas da caminhada do Calvário à Crucificação de Jesus, ao passo que presenciou também as inesquecíveis prédicas do Mestre de Nazaré ao povo humilde e sofredor, além de marcantes acontecimentos descritos no Novo Testamento.
A escritora francesa Paulette Leblanc, em artigo, acrescenta: “Durante trinta e cinco anos, para além das terríveis visões da Paixão de Jesus Cristo, teve a graça de contemplar a vida de Jesus sobre a Terra, e os Seus milagres. Viu o país onde Ele viveu, trabalhou e viajou, bem como as pessoas que O cercavam; conheceu os Seus costumes e ouviu-O falar na sua língua: o aramaico. Viveu cenas da viagem dos Reis Magos, o massacre dos Inocentes, a fuga para o Egito, a vida em Nazaré e a maior parte dos episódios da vida pública. Teresa contemplou também numerosas cenas da vida de Maria após a ressurreição de Seu Filho, nomeadamente em Éfeso, com S. João, seguidamente em Jerusalém, donde foi elevada ao Céu. Assistiu ainda à lapidação de Santo Estêvão e foi testemunha da pregação e do martírio dos Apóstolos e de numerosos Santos”.
Outro fator que mereceu a atenção de investigadores foi a sua capacidade de falar vários idiomas durante os transes mediúnicos: sendo uma jovem que fora obrigada a deixar cedo os estudos, tendo somente concluído a escola obrigatória, de que maneira dominava com tanta correção o grego, o latim, o francês e, pasmem, o aramaico? São ocorrências confirmadas pelo professor de filologia semítica Johannes Bauer, pelo orientalista e papirólogo vienense prof. dr. Wessely e pelo arcebispo católico de Ernakulam na Índia, dr. Joseph Parecatill. Os três concordavam que Teresa se exprimia na língua falada na Palestina ao tempo do Cristo.