o espaço das minhas coisas

Sexta, 08 de Março Variedades por Ideia Comunicação

Dia da Mulher marca início do projeto cultural para resgatar história de Nísia Floresta

Livro contará história da potiguar que foi a primeira educadora feminista do Brasil

No Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta sexta-feira (8), o cemitério e crematório Morada da Paz anuncia o início oficial do projeto Morada da Memória Nísia Floresta. A empresa financiará a iniciativa "Nísia Floresta: um mulher à frente do seu tempo", que entre suas atividades contempla a biografia de Nísia Floresta, a ser escrita por Constância Lima Duarte, pós-doutora pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A proposta do projeto Morada da Memória é perpetuar o legado de quem faz a história e a cultura potiguar, resgatando e valorizando figuras que se destacaram no Rio Grande do Norte. Entre as personalidades já homenageadas, estão o jornalista Aluízio Alves e a escritora Auta de Souza. “Fazemos questão de apoiar projetos que valorizam e resgatam a memória do povo potiguar. Nísia Floresta é um símbolo de luta, resistência e vitória, não somente para as mulheres, mas para a toda a sociedade por meio da contribuição cultural e social”, relata o diretor do Grupo, Ibsen Vila.

Viabilizado por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão e produzido por Mariana Hardi, o projeto “Nísia Floresta: uma mulher à frente do seu tempo” é uma iniciativa da professora Constância, apoiado pelo Morada da Paz e pela Prefeitura do Natal. Nísia é conhecida como a primeira educadora feminista do Brasil. O projeto está em desenvolvimento e o lançamento do livro será realizado ainda este ano.

COMPARTILHE