Domingo, 31 de Dezembro Meus escritos por Flávio Rezende

Escrito do Ano Novo - desejar menos, celebrar mais

Escrito do Ano Novo 
- desejar menos, celebrar mais - 

Quem lê sobre o budismo percebe que o incessante desejar é fonte de sofrimento, e que aprisiona o ser a um eterno tentar alcançar.
Ao mesmo tempo filosofias outras nos tentam a ousar, desejar, sonhar e agir.
Entre a percepção do que realmente importa e nos faz feliz, e a necessidade de estar no mundo empreendendo e trabalhando para usufruir de conforto e materialidade, existe uma zona que alcança a luminosa intercessão.
Nem devemos colecionar objetos, atualizando versões e buscando lançamentos, nem devemos ficar inertes em contemplação improdutiva.
O desejo então é que este ser consciente da dose certa do que de fato nos felicita e humaniza, possa ser maioria, pois as lições históricas mostram, que a maior parte abraça a menor e a incorporando, a torna parte do seu todo.
Felicidade na busca do equilíbrio. Sabedoria na revelação do caminho. Sorte na jornada.
E avancemos para usufruto positivo de mais um ano.
Apesar de todas as circunstâncias de onde vivo, sou feliz e procurarei compartilhar mais positividades, que negatividades, afinal, mesmo na lama, desabrocha a flor de lótus, que é bela, que é cheirosa, que provoca o desejo de viver altiva, viva, seja onde for, e como for.
Luzzzzz e um maravilhoso ano novo.

Flávio Rezende aos 30 dias, mês doze, ano dois mil e dezessete. 20h52.

COMPARTILHE