Domingo, 02 de Dezembro Meus escritos por Flávio Rezende

Escritos da Alma - o caminho de cada um

Acordo ainda um pouco debilitado por uma gripe instalada, mas super, hiper feliz, por ter presenciado neste sábado, dois momentos especiais para meu rapaz Gabriel Kalki.
Depois de um ano de ensinamentos, acampamentos, missões e demais aprendizados no NPOR, chegou o dia de levantar a espada, gritar selva e brindar com os amigos a travessia difícil, que exigiu de um jovem com apenas 19 anos, força física e mental, resistência,  paciência, obediência e fé em si mesmo.
Ontem em uníssono, todos repetiram o mantra: #valeudemais.
Observando meu filho nas solenidades, lembrei papai, militar apaixonado, ex-combatente e também do NPOR.
Papai queria que eu fosse dentista ou bancário, mas decidi ser jornalista. Ele respeitou. 
Gabriel agora quer fazer direito, mudar o curso, tentar carreira de delegado, algo na área da segurança. 
Com tanta insegurança por ai, temo, mas valorizando meu pai, que acolheu meu caminho, acolho o dele, apenas torcendo para que chegue de fato, onde almeja.
Ontem teve marcha, gritos de guerra, flexões, fotos, muitas emoções. 
Amo muito meu filho e estou super honrado em vê-lo com aquela linda farda, cheio de autoestima, confiante, altivo, luminoso, empoderado, e também, um homem de bem.

Flávio Rezende aos dois dias, décimo segundo mês, ano dois mil e dezoito.  9h05.

COMPARTILHE