o espaço das minhas coisas

Terça, 01 de Janeiro Meus escritos por Flávio Rezende

Escritos de Ponta Negra - encantamentos, imagens e gratidões -

No apagar das luzes do maravilhoso 2018, ano de muitos escritos, viagens, relações saudáveis e embates políticos, visitamos Bob Browne/Vera, curtimos momentos familiares junto as cadelas Chica e Lola e, no virar para o 19, longe dos fundunços e dos fogos, nos abraçamos em laços amorosos de pais & filhos grudados e trocamos votos positivos de um futuro feliz, buscando no sono reparador um início de ano tranquilo e um despertar saudável. 
Por ter sido assim, logo cedo estava fumegando café e correndo para usufruir Ponta Negra. 
Entre os passos e os mergulhos em terras e águas fantásticas, a mente burilou preciosidades e lapidou pensares, que aqui revelo começando pela gratidão. 
Não tem maneira melhor de ter os primeiros pensamentos de um novo ano, que pelo viés do agradecer. Vivo uma vida incrível, faço o que gosto, me cercam seres que amo, disponibilizo tempo para além do meu umbigo, celebro, escrevo, busco ser útil, sorrio, reverencio e na religião sou devoto do encantamento. 
Cada dia busco incorporar mais coisas que me alegrem, me façam subir, potencializar felicidade, empoderar existência. 
Agora é fotografar. Estou louco. Num mundo cada vez mais de imagens, quem produz textos está ficando para trás. Não que vá parar, impossível, mas incorporar, passar a ter isso também, viajar neste universo. 
Então eis algo que posso sugerir, sugestionar, busque encantamentos, boas companhias, caminhe, incorpore positividades, seja parte de algo, busque a luz, tantas coisas por aí disponíveis, quantas possibilidades, independentes de grana, posições, filosofias. 
Neste ano quero mais e mais amar, fotografar, escrever, ajudar, viajar, ser alguém com algum nível de valor para qualquer um.
Quem não concorda com o que penso em algumas áreas, busque espaços de convergência em outras, pois assim faço. 
Não excluo, não jogo praga, abraço, chamo de alma boa. Quero interseção amorosa onde for possível, onde não for lembremos da diversidade, do respeito às diferenças, da famosa: democracia. 
Luzzzzzzzzz

Flávio Rezende no primeiro dia do primeiro mês, ano dois mil e dezenove. 11h09. Praia de Ponta Negra. 

Um ano encantador para todos

COMPARTILHE