Terça, 11 de Setembro Variedades por Ideia Comunicação

Novos rumos da certificação em Análise do comportamento para indivíduos com TEA foram debatidos neste final de semana

Voltado as Ciências do Comportamento, Políticas Públicas e Justiça Social, o encontro aconteceu entre os dias 6 e 9 deste mês

Entre os dias 6 e 9 deste o mês, aconteceu o XXVII Encontro Brasileiro de Psicologia e Medicina Comportamental, III Encontro Sul-Americano de Análise do Comportamento e IV Encontro Cultural de Estudantes de Análise do Comportamento, em São Luís, Maranhão. As únicas potiguares que participaram do evento, voltado as Ciências do Comportamento, Políticas Públicas e Justiça Social, foram as profissionais da FOCUS IC, Ayla Messias e Kátia Nogueira.

No III Encontro Sul-Americano de Análise do Comportamento foram discutidos em assembleia final, os rumos da certificação em Análise do comportamento para indivíduos com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e a necessidade de estabelecer um código de ética. “É essencial para nós profissionais, buscarmos sempre a atualização de conhecimento por meio das evidências científicas, prestando sempre um serviço atrelado à ética profissional”, comenta Kátia Nogueira.

O encontro Sul-Americano foi presidido pelo Professor Doutor Denis Zamignani e permitiu uma maior integração com todos os profissionais latinos. A programação do XXVII encontro contou com profissionais das mais diversas áreas de pesquisa e aplicação das Ciências do Comportamento, desde os convidados aos que submeteram seus trabalhos nos diferentes formatos.

“É unânime na comunidade entre Analistas, acreditados pela entidade, que o dano que pode advir pelo uso da intervenção da Análise Comportamental Aplicada (ABA) por profissionais sem qualificação, experiência e supervisão, pode inclusive macular anos de ciência e comprovação, e principalmente novos comportamentos prejudiciais à pessoa que recebe a intervenção”, explica Ayla Messias.  “As pessoas que necessitam desta intervenção, precisam de qualidade, o tempo não espera”, relata.

Os temas discutidos permaneceram apresentando toda a diversidade que a Análise do Comportamento abrange: clínica, educação, pesquisas experimentais e aplicadas, organização, saúde, cultura, comunicação social, sustentabilidade, políticas públicas, sexualidade, entre outros. Além disso, o Simpósio de Políticas Públicas e Justiça Social abordou novidades em relação à edição anterior, instigando debates relevantes à construção de um mundo mais sustentável.

COMPARTILHE