o espaço das minhas coisas

Quarta, 04 de Dezembro Que Situação por Flávio Rezende

Que situação, rapá...

Fim de ano é tempo de retrospectivas e avaliações, aí lembrei de algumas coisas do fim de 2018, especialmente uma ligação telefônica desesperada de pessoa próxima, familiar, nível superior, a uma outra pessoa próxima, onde soluçando dizia Ele Não, apelando a Deus e a tudo que fosse necessário. Quase chorando dizia que os negros seriam exterminados, homossexuais para a câmara de gás, instalariam o nazismo e íamos viver nas trevas. Assustado vi o grau de loucura que alguns chegaram na absorção da propaganda nazista da esquerda. UM ano depois os índices de violência caíram em geral, todas as minorias que sofreram negatividades creditam as lamentáveis ocorrências aos machistas e homofóbicos de sempre, o até hoje 17, quase 38, não perseguiu e nem encaminhou para a câmara de gás ninguém, até visitou Israel, junto com Moro prendeu uma carrada de traficantes de drogas, e só não está tendo melhor performance contra bandidos em geral por causa da luta diária e constante da esquerda para liberar, soltar e até elogiar ladrões, como Lula faz abertamente em suas palestras gratuitas para seus devotos alucinados, sem falar que agora não quer mais ser o Santo dos Batedores de Celulares, quer mesmo é virar o Guru do Caos Total, quando em toda oportunidade convoca a população ao quebra-quebra, plantando anarquia e colhendo vaias e gritaria contra, por onde tenta ir conversar merda e vomitar ódio. Está aí um ano bom para se avaliar o Ele Não. País crescendo, voltando a normalidade econômica, índices ruins caindo, tendo a petezada ainda umas migalhas para entretenimento, como frases atrevidas do presidente, peitadas dos ministros, além de decisões a direita, que deixam a esquerda bêbada. O danado é que embriagados por Lula, alguns falam do Norte do governo atual, como se os eleitos para agradar um outro tipo de situação, tivessem a obrigação, de ser como eles querem que seja, num claro caso de loucura plena, pois o único governo que foi eleito para fazer uma coisa e fez outra, foi o que eles querem de novo, pois prometeu acabar com a corrupção, e a tornou sua maior ação. Agora é tarde, tem muitos bares por aí, samba, festas populares, cerveja, tem o Natal, 2020, muitas retrospectivas na TV, nem tudo está perdido meu irmão. Que situação, rapaz...

COMPARTILHE