o espaço das minhas coisas

Domingo, 29 de Setembro Que Situação por Flávio Rezende

Que situação, rapá...

Gosto de todas as pessoas. Se elas pensam diferente não vejo problema, uma vez que já pensei como elas. Já fui comunista, petista, marinista, devoto de Osho, simpatizante de Jesus, meio budista, um pouco Rosacruz, já fumei várias palhas, fiquei de cabeça para baixo, já amei mulheres de todas as cores, curto sons em todos os ritmos, já reverenciei Lula, hoje tenho ojeriza, já estive na esquerda, centro, direita, já fui americano, hoje abecedista, já fui vegetariano, vegano, hoje sou gastronomicamente plural, não vejo problemas em quem dá e e quem come, em quem quer ser chamado de Maria ou de João, adoro a natureza, mas não vejo sentido em certas radicalizações ecológicas, por mim o hotel dos Reis Magos tem mais é que ser demolido, a fortaleza privatizada, então, sou esse ser mutante, devoto da metamorfose ambulante de Seixas e adepto da máxima: a única coisa que não muda, é que tudo muda. Devoto de Baba, fã alucinado de Krishna, curtidor de Jesus, ao ser questionado espiritualmente sobre o que de fato sou, bem ao meu estilo brincalhão digo: como não sei quem vai estar de plantão quando lá chegar, sou TODOS. Que situação, rapá...

COMPARTILHE