Quarta, 01 de Agosto Meus escritos por Flávio Rezende

Religiosos passivos?

Com as críticas que faço a Lula e seu partido, levanto a ira dos teletubbies devotos, que vão testando acusações como se fôssemos cobaias dos seus laboratórios de maldades

Se na cena política nacional já tentaram colocar culpa em Veja, Globo, FIESP, Moro, Temer, Cunha, americanos e até na maçonaria, no nível pessoal atacam os críticos tentando colar neles ódio, fascismo, racismo ou imperialismo.

Como nada cola, agora identificam algo que a pessoa gosta e ficam cutucando.

No meu caso dizem que poso de homem do bem e sou do mal. Eu não poso, eu faço de fato ações sociais, sem discurso, sem mimimi, enquanto eles têm toda uma teoria social e zero ação real.

Ultimamente dizem que sou Hare Krishna de araque. Para esses fundamentalistas devotos do Santo do Guarujá, quem tem alguma religião não pode atacar o ladrão.

Krishna diante do vacilo de Arjuna em guerrear e matar seus parentes numa batalha, disse para ele prosseguir. Jesus quebrou tudo ao ver os vendilhões do templo aprontando.

Ser religioso babaca, passivo e alheio é o sonho dos petistas.

Religião não é prisão cidadã, algema e tampouco indiferença, antes pelo contrário, os religiosos devem e precisam ser autênticos, vigorosos e participativos, defendendo a moral e os bons costumes, a ética e a condenação dos que roubam de muitos para o benefício de poucos.

Sou espiritualista mas não sou babaca, teleguiado, tenho opinião e defesa firme da coisa certa.

Ladrão comigo não tem cor e nem partido, aqui inteiro queiram ou não queiram, estarei vigilante, e mesmo de laranja e cantando Hare Krishna, não rezarei a cartilha da petezada envolvida na ilusão de maya.

Ataques continuam

E os ataques continuam vindos do from petista. Depois de um jornalista que passa o dia odiando a tudo e a todos, a santa ira petista apareceu agora de um professor universitário. Cheio de ódio por quem ataca Lula, me expos em seu espaço, me jogando a seus leões de maneira desonesta e vil. Eles ficam mais chateados ainda pelo fato de reagir sempre, não aceitando - como escrevi acima, que fiquem livres na insanidade de agredir e sair ilesos. Deixo o aviso novamente: bateu, leva. A minha reza continuo fazendo, assim como o bem. Com vocês é tolerância zero.

 

COMPARTILHE