o espaço das minhas coisas

Quinta, 14 de Março Variedades por Hildo Oliveira

SEM REDUÇÃO NO ORÇAMENTO, NÃO TEM JEITO

A governadora do Estado do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, de uma canetada só, pode cortar gastos absurdos e sobras de dinheiro no repasse do orçamento para o legislativo e o judiciário. Se não faz é porque está comprometida com os poderes ou não tem coragem. 
Não será fácil para a chefe do executivo vetar as medidas adotadas pelos deputados estaduais, que concederam a eles próprios o décimo terceiro salário e férias retroativas a 2015.  Além disso, trata-se de uma decisão interna do legislativo, que  compete exclusivamente ao plenário dos  parlamentares. Ou seja, mesmo que haja a sanção do governo até o dia 20 de março, o plenário da assembléia poderá promulgar e abocanhar mais de R$ 3 milhões para cada parlamentar na folha do legislativo, sem possibilidade de sofrer qualquer interferência da governadora. 

FALTA CORAGEM?

Diante da contestação da população potiguar e pela atual crise financeira em que se encontra o governo com os salários e décimo terceiro de 2018 dos servidores atrasados, o executivo precisa, urgentemente, reduzir os orçamentos dos poderes e cortar benesses e privilégios absurdos de deputados.
O governo do Estado deve  mais de R$ 2,5 bilhões com pessoal, fornecedores, além dos
descontos de empréstimos consignados não repassados aos bancos e as dívidas com precatórios.    
Enquanto sobra dinheiro nos poderes para fazer o que querem, os servidores continuam chupando dedo.


Hildo Oliveira

COMPARTILHE